domingo, 22 de novembro de 2009

Terremoto no Ceará




Depois dos terremotos ocorridos na Ásia e na África, o governo brasileiro resolveu instalar um sistema de medição e controle de abalos sísmicos que cobre todo o país.

O então recém-criado Centro Sísmico Nacional (CSIN), poucos dias após estar em funcionamento, detectou que haveria um grande terremoto no Nordeste do país.

Assim, enviou um telegrama à delegacia de polícia de Icó, uma pequena cidade no interior do Estado do Ceará.
Dizia a mensagem:

"Urgente. Possível movimento sísmico nessa zona. Muito perigoso. Superior Richter 7. Epicentro a 3km da cidade. Tomem medidas e informem resultados com urgência".

Somente uma semana depois, o Centro Sísmico Nacional recebeu um telegrama que dizia:


"Aqui é da Polícia de Icó. Movimento sísmico totalmente desarticulado.
Richter tentou se evadir, mas foi abatido a tiros.
Desativamos as zonas. Todas as putas estão presas.
Epicentro, Epifânio, Epicleison e os outros cinco elementos estão detidos.
Não respondemos antes porque houve um terremoto do caralho aqui."

Nenhum comentário: