sábado, 3 de março de 2012

Cristo é meu guia... Humor sádico



- - - - Na classe - - - - 

A nova professora chega na classe e diz:

- Crianças, já vou logo dizendo que eu não acredito em Deus! Quem é ateu também levante a mão!

Como sabemos que crianças às vezes concordam com tudo, especialmente quando não querem ir contra uma nova professora, quase todos levantaram a mão. Quase todos, menos uma corajosa menininha.

- Ei você aí, disse a professora, por que você não levantou a mão?

- Eu sou crente, professora!
- Ah, é? Então me diga por que você é crente?
- Fácil professora: papai é crente, mamãe é crente e eu também sou crente.
- Menina, essa foi a explicação mais burra que já ouvi em toda a minha vida. Se por acaso seu pai e sua mãe fossem retardados, o que é que você seria???
- Eu acho que eu seria ateísta, professora...


- - - - Prova científica - - - - 

Um aluno de faculdade estava na aula de filosofia a qual prosseguia numa discussão sobre a existência de Deus (assunto preferido dos ateus). O professor, doutor em filosofia em Sorbone, Paris, marxista doente, despejava o seu veneno, seguindo sua "irrefutável" lógica:

- Alguém nesta sala, por acaso, ouviu Deus? Ninguém dá uma palavra...
- Alguém nesta sala, por acaso, tocou em Deus? Ninguém dá uma palavra...
- Alguém nesta sala, por acaso, viu Deus? Depois de, pela terceira vez, ninguém dar uma palavra, ele simplesmente prossegue:

- Então não há Deus...

Um aluno pensa por um segundo e então diz:

- Com licença, mestre?

Curioso para ouvir a réplica desse ousado aluno, o professor permite a participação e diz:

- Sim, prossiga meu filho.

O aluno se levanta e se dirige aos colegas perguntando:

- Caros colegas, alguém nesta sala, por acaso, já ouviu o cérebro do nosso professor?
(silêncio total... enquanto o professor engole seco)

- Caros colegas, alguém nesta sala, por acaso, já tocou o cérebro do nosso professor?
(silêncio total...)

- Caros colegas, alguém nesta sala, por acaso, já viu o cérebro do nosso professor?
(silêncio total...)

Quando ninguém ousou responder ou falar de tão atônitos, o aluno concluiu:

- Então, caros colegas, de acordo com a lógica do nosso professor, deve ser também verdade que o nosso professor não pussui cérebro...

- Bem... disse o professor, vamos mudar de assunto...


Nenhum comentário: