sexta-feira, 17 de outubro de 2008

Certo dia, o abade resolveu aplicar um teste em seus três melhores ...


Certo dia, o abade resolveu aplicar um teste em seus três melhores seminaristas. Amarrou um sininho no bingolim de cada um deles, pegou uma revista Playboy e foi chamando um a um em sua cela. Assim que mostrou a capa para o primeiro, ouviu-se um tlim-tlim-tlim.
- Meu filho, acho que você precisa meditar mais sobre sua vocação. Vá tomar um banho frio!
Chamou o segundo, mostrou-lhe a capa da revista, nada. Começou a folheá-la e tlim-tlim-tlim.
- Meu filho, acho que você ainda não está pronto para o chamado do Senhor. Vá tormar um banho frio!
Chamou o terceiro, mostrou-lhe a capa, nada. Começou a folhear a revista, nada! Mostrou-lhe o poster central, nada!
- Muito bem, meu filho! Meus parabéns! Vejo que você tem uma vocação muito nobre. Vá tomar um banho com os seus amigos.
...Tlim-tlim-tlim!!

terça-feira, 14 de outubro de 2008

Caipira no tribunal


Caipira no tribunal


Seu Zé, caipira, pensou bem e decidiu que os ferimentos que sofreu num  acidente de trânsito eram sérios o suficiente para levar o dono do outro carro ao tribunal.

No tribunal, o advogado do réu começou a inquirir seu Zé:

- O Senhor não disse na hora do acidente 'Estou ótimo'?

E seu Zé responde:

- Bão, vô ti contá o qui aconteceu...Eu tinha cabado di colocá minha mula favorita na caminhonete...

- Eu não pedi detalhes! - interrompeu o advogado.

- Só responda à pergunta: O Senhor não disse na cena do acidente:
'*Estou ótimo*'?

- Bão, eu coloquei a mula na caminhonete e tava desceno a rodovia...

O advogado interrompe novamente e diz:

- Meritíssimo, estou tentando estabelecer os fatos aqui. Na cena do acidente este homem disse ao patrulheiro rodoviário que estava bem.
Agora, várias semanas após o acidente ele está tentando processar meu cliente, e isso é uma fraude. Por favor, poderia dizer a ele que simplesmente responda à pergunta.

Mas, a essa altura, o Juiz estava muito interessado na resposta de seu Zé e disse ao advogado:

- Eu gostaria de ouvir o que ele tem a dizer.

Seu Zé agradeceu ao Juiz e prosseguiu:

- Como eu tava dizeno: coloquei a mula na caminhonete e tava desceno a rodovia quando uma picape travessô o sinal vermelho e bateu na minha caminhonete bem du lado. Eu fui jogado fora prum lado da rodovia e a mula pru otro. Eu tava muito firido e num pudia mi movê. Mais eu pudia ouvi a mula zurrano e grunhino e, pelo baruio, pircebi que o estado dela era muito feio. Logo in siguida o patruleiro rodoviário chegô.
Ele iscuitô a mula gritano e zurrano e foi até ondi ela tava. Depois de dá uma oiada nela, ele pegou o revorvi e atirou treis veiz bem no meio dos óio dela. Depois ele travessô a istrada com a arma na mão, oiô pra mim e disse:

- Sua mula estava muito mal e eu tive que atirar nela. E, como o senhor está se sentindo?

- Aí eu pensei bem e falei: Tô ótimo!!!...

Vingança vinda do front


Um soldado destacado no Iraque recebeu uma carta da sua namorada, que dizia o seguinte:

"Querido João:
Não podemos continuar com esta relação.
A distância que nos separa é demasiado longa.
Tenho que admitir que te tenho sido infiel já por duas vezes desde que te foste embora e acredito que nem tu nem eu merecemos isto!
Portanto, penso que é melhor acabarmos tudo!
Por favor, manda de volta a foto minha que te enviei.
Com Amor, Maria."


O soldado João, muito magoado, pediu a todos os seus colegas que lhe emprestassem fotos das suas namoradas, irmãs, amigas, tias, primas, etc.
Juntamente com a foto de Maria colocou, todas as outras fotos que conseguiu recolher com seus colegas, em um envelope.
No envelope que enviou à Maria estavam 57 fotos juntamente com uma nota que dizia:


"Querida Maria:
Peço desculpas, mas não consigo me lembrar quem tu és!
Por favor, procura a tua foto no envelope e me envia de volta as restantes!
Com Carinho, Com muito, muito amor... João."

 

MORAL DA HISTÓRIA
Mesmo derrotado... é preciso SABER arrasar O INIMIGO.

segunda-feira, 6 de outubro de 2008

Religião esquisita


Num banquete, botaram um padre  sentado ao lado de um rabino.
O padre, querendo sacanear o rabino, enche o prato com pedaços de um suculento leitão e depois oferece para o "colega".
O rabino recusa, dizendo:
- Muito obrigado, mas... não sabia que a minha religião não permite a carne de porco?
- Noooossa! Que religião esquisita! Que peninha! Leitão é uma delííícia! - comenta o padre, destilando veneno.

Na hora da despedida, o rabino diz para o padre:
- Foi um prazer ter sua companhia. Mande minhas recomendações a sua mulher!
E o padre responde, irado:
- Minha mulher? Que mulher?!! Não sabe que a minha religião não permite casamento de sacerdotes?
- Noooossa! Que religião esquisita! Que peninha! Mulher é uma delííícia!!!
... Mas, se você prefere comer leitão...