domingo, 23 de dezembro de 2012

Piada de Natal


Piada de Natal 

Uma criança escreveu uma carta para o Papai Noel.
Como todas as cartas para o papai noel ela foi para o correio.
o pessoal do correio abriu a carta e ficou comovido com a história, pois dizia o seguinte:

Papai Noel, eu quero 3 mil reais para comprar comida para casa e comprar material escolar para o ano todo...

O pessoal do correio ficou muito comovido com a carta e fizeram uma vaquinha e todos contribuíram com dinheiro e conseguiram 1.500 reais.

Colocaram em um envelope e mandaram para o Garoto. No dia seguinte chegou uma carta no Correio
e dizia

Papai Noel muito obrigado pelo dinheiro, deu para comprar tudo mais na próxima vez não manda pelo correio não, porque lá só tem ladrão, eles roubaram ladroes metade do dinheiro que você me mandou.

hauhauahuahuahuahuahauh

sábado, 8 de dezembro de 2012

Piada. Dois baianos em São Paulo




Banheiro Ocupado

O Mineiro foi pra Bahia, e lá comeu um monte de coisa, vatapá, acarajé, etc. depois disso deu uma dor de barriga no mineiro, e chegando no banheiro tinha uma fila enorme, daí ele pensou:

- Desse jeito eu vou fazer tudo nas calças...
E lá foi o mineiro em busca de um banheiro, não encontrou, mas achou uma loja aberta e perguntou o seguinte:
- Tem Pinico pra vender ???
E o dono da loja diz:
- O que é pinico ???
- É uma bacia esmaltada que se usa para fazer necessidades..
- Aqui não tem nenhum desses..
E o mineiro saindo da loja avistou um e disse:
- Aquilo é pinico..
E o dono da loja:
- Aqui a gente conhece por mineirinho.. De que tamanho você quer ?? Pequeno, Médio ou Grande.
- Tanto faz, que caiba uma meia duzia de baianos tá valendo..



Baiano trabalhando

Porque os baianos gostam de enchada de cabo comprido?
Para ficar mais longe do serviço...


 O xixi dos baianos
Meu rei, veja aí pra mim...
A braguilha da minha calça tá aberta?
- Olhe... Tá não...
- Então vou deixar o xixi pra amanhã...

Tipo baiano

Um trem com 4 passageiros vai fazer um tour por todo Brasil, e esse passageiros eram um Gaúcho, um Mineiro, um Paulista e um Baiano.
Quando o trem passava pela sua cidade eles jogavam algo tipico de seu estado para fora do trem.
Primeiro passa o Gaúcho pelo Rio Grande do Sul ele joga um chimarrão para fora e diz:
- De onde eu venho é cheio disto.
O trem continua seguindo e passa por Minas o Mineiro joga o queijo que diz:
- De onde venho tem um monte desses.
Chegando na Bahia o Baiano joga um acarajé para fora e diz:
- De onde venho tem um monte desses.
O paulista quando chega em São Paulo ele olha para os lados pega o Baiano pelo colarinho joga para fora do trem e diz:
- De onde venho tem um montão desses.


 A preguiça

Três horas da tarde. Dois baianos encostados numa árvore à beira da estrada. Passa um carro a grande e velocidade e deixa voar uma nota de cem reais, mas o dinheiro vai cair do outro lado da estrada. Passados cinco minutos, um fala para o outro:
- Rapaz, se o vento muda, a gente ganha o dia.


 O descanso

Dois baianos estirados nas redes estendidas na sala:
- Oxente, será que tá chovendo?
- Sei não, meu rei…
- Vai lá fora e dá uma olhada…
- Vai você…
- Vou não, tô cansadão…
- Então, chame nosso cão…
- Oxente, chame você…
- Ô Fernando Afonso!
O cachorro entra na sala, pára e deita de costas para os dois.
- E então, meu rei, tá chovendo?
- Tá não… O cão tá sequinho.


 O avião sem Rumo

Um piloto conduzindo seu avião por sobre a floresta amazônica percebe uma pane no painel de navegação da aeronave e quando da por sí, está demasiadamente afastado de sua rota, iniciando um diálogo com a torre de comando:
Avião - Mayday, mayday, aqui é o passageiro 259, estou com 180 passageiros, perdi o computador de navegação, estou a 300 km do aeroporto mais próximo, e meu combustível só dá para cobrir uns 150 km, solicito orientações.
Torre de comando - Atenção a toda tripulação, analizando sua situação, todos deverão repetir comigo: "Pai Nosso que estais no céu..."


Assalto na Bahia

Quatro baianos assaltam um banco e param o carro uns quilômetros à frente.
Um deles pergunta ao chefe da quadrilha:
- E aí, meu rei... Vamos contar o dinheiro?
- E pra que esse trabalhão? Vamos
esperar o noticiário da TV...


  A taturana
O baiano deitadão na varanda:
- Ô mãinha , a xente temos aí pomada, pra queimadura, de taturana?
- Porque meu dengo? Uma taturana encosto em ti, foi ?
- Foi não, mas, tá chegando perto...


Atenção: É com todo respeito que colocamos essas piadas de baianos, sabemos que nada disso é verdade, são apenas piadas, o baianos não são assim, ao contrário, são pessoas muito cultas e alegres, por favor, não leve as piadas a sério.


segunda-feira, 3 de dezembro de 2012

Dois idosos, funcionários de uma funerária, recebem um defunto...

Velhos e o Defunto

Dois idosos, funcionários de uma funerária, recebem um presunto para ser preparado para o enterro. A função dele é trocar o corpo, lavar, entre outras coisas.

Tudo corre bem, até que um deles dá um pulo de espanto, ao olhar para o dito cujo do defunto:
— Vem cá, Gerivaldo! Você já viu um destes daqui?

O outro responde, na hora:
— Eu tenho um igual!

O primeiro, ainda mais espantado, pergunta desconfiado:
— Assim, desse tamanho?

— Não, assim, morto!




Morrendo de Sede
Estava o viajante  morrendo de sede, perdido no meio da caatinga, debaixo de um sol escaldante, quando se deparou com uma casinha de taipa.
Imediatamente bateu palmas e logo apareceu um garotinho barrigudo de olhos remelentos.
- Você poderia me arranjar alguma coisa para beber? - pediu o viajante.
- Poderia sim, senhor!
Então, o menino desaparece para dentro da casa e logo volta com uma cuia imunda que entrega ao viajante.
O viajante olha meio enojado para a cuia, fecha os olhos e bebe tudo num gole só.
- Tava muito ruim? - pergunta o menino.
- Tava não, por quê?
- É que tinha um rato morto dentro da cuia. - Seu filho da puta! - esbravejou o viajante, furioso. - Na hora que eu te pegar, quebro a cuia na sua cabeça!
- Faz isso não, moço, que essa cuia é da mãe mijar!




Diretor safado
Era o dia do exame final. O Joãozinho ia ser examinado pela professora em prova oral, e a professora, que era nova na escola, iria ser observada pelo diretor. Sentam-se a Professora e o Joãozinho, um de frente para o outro, e o Diretor ficou em pé, atrás do menino.
A professora pergunta:
- Joãozinho, o que D. Pedro I disse, quando proclamou a independência do Brasil? (nisso a professora derruba o lápis, e abaixa-se para pegar).
Quando a professora se levanta, pergunta:
- E, então, Joãozinho o que ele disse?
- Peitinhos maravilhosos!
- Não é nada disso! Zero! - diz a Professora, nervosa.
O Joãozinho vira-se pro diretor:
- Pô, seu filho-da-puta! Se não sabe, não sopra!!!